TRANSLATE

SE QUISER RECEBER AS POSTAGENS DESTE BLOG, CLIQUE ABAIXO...

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

CASAMENTO - O enlace de dois corações e a união de dois complexos universos.


Casar-se com alguém é permitir que seu complexo universo interior seja conhecido, em detalhes, por outro tão ou mais complexo do que o seu. É aceitar o desafio de todos os dias mergulhar no encontro com outro e desvendar os mistérios de sua interioridade, sem se desmotivar com as surpresas, sem se ater diante das imperfeições, mas focar no que é belo e torna aquele ser único e muito especial no palco da existência. É aceitar unir as mãos para construir um caminho juntos em amor, lado a lado, sendo amigos e companheiros, compreensivos e pacientes. É superar os momentos ruins e nunca permitir que sejam eternos em sua mente. Quando uma casa é construída sobre a rocha que é Jesus, jamais será destruída, mesmo que soprem os mais terríveis vendavais.
Casamento é a união de dois corações que se amam, contudo de duas mentes distintas e complexas que armazenam experiências diversas e que vieram de lares e educações diferentes, então para ninguém é fácil relacionar-se de forma duradoura. Aprendi algumas coisas que gostaria de, humildemente, compartilhar de forma bem objetiva: 1- Príncipe e Princesa encantados só existem em fábulas: Precisamos aprender a lidar com as imperfeições do outro, lembrando sempre que também não somos perfeitos e, por isso mesmo, precisamos nos concentrar nas qualidades que tornam o outro um ser único no palco da existência. Sempre teremos pontos positivos e negativos, nós podemos escolher em qual focar nossa atenção, isso determinará a qualidade de vida que teremos em nossos lares. 2. Não casamos para ser feliz: Quem casa com esta expectativa, já entrou no relacionamento o enfadando ao fracasso. Ninguém tem o poder de nos fazer felizes. Somos nós que escolhemos construir o caminho da felicidade com nossas escolhas. Neste sentido, escolha ser na vida do seu cônjuge o que você gostaria que ele seja na sua. Se quer uma pessoa fiel, amiga, compreensiva, alegre, honesta, seja isto tudo, mesmo que você não colha rápido, Deus está vendo as sementes que você está plantando e, um dia, você colherá o que tanto sonha. 3. Não tente mudar seu cônjuge: Você não tem o poder de mudar as pessoas, infelizmente, somente Deus pode faze-lo e, mesmo assim, quando a pessoa permite. Tomar para si esta tarefa é carregar um peso desnecessariamente pesado, você nunca terá êxito nesta missão impossível. Simplesmente, escolha entrega-lo nas mãos de Deus, Ele sabe o que está faltando em seu relacionamento, conte para Ele o que te aflige e peça ao Senhor que abra os olhos do entendimento de seu cônjuge para que enxergue o que precisa ser mudado e lhe dê a força necessária para buscar a mudança. Mas não gaste seu tempo falando na cabeça dele/dela, isso só o fará se armar mais contra você e resistir com mais ímpeto as mudanças propostas. 4. O perdão deve ser sempre amigo de seu casamento: sim, casamento sem perdão não subsiste. A bíblia diz que se não perdoamos, não seremos perdoados, no céu só entra quem foi perdoado (Mateus 6:12; Lucas 17:4). Outra coisa importante é que a Bíblia nos alerta em 1 Pedro 3:7 que nossas orações podem ser interrompidas se não vivemos um casamento nos parâmetros de Deus. Então, se você ofendeu, não vá orar, jejuar, ir para o monte, sem antes pedir perdão ao seu cônjuge, mesmo que você tenha sido o ofendido, tome a iniciativa e busque resolver a situação. Se perdoou, então encerre o assunto, não fique ruminando em sua mente, assim, você voltará no assunto e trará mais feridas para seu coração e de seu cônjuge. Entre estar com a razão e ser feliz, escolha ser feliz! 5. Não tome atitudes quando estiver irado: A bíblia nos fala: "irai-vos, mas não pequeis", isso significa que somos seres humanos e, portanto, é impossível não termos momentos em que gostaríamos de "apertar o pescoço de alguém.", contudo, nestes momentos entre para seu quarto, ou outro lugar isolado, respire mil vezes se necessário, bem profundamente, beba um copo de água, e como diz o Dr.Augusto Cury: "faça a oração do sábio: O silêncio." Só fale ou tome alguma decisão quando você estiver equilibrado em suas emoções. 6. Fale na língua do seu cônjuge: Queridos, não adianta falar as línguas dos anjos e não falar a linguagem do amor que seu cônjuge entende. Neste ponto recomendo o livro "as cinco linguagens do amor", onde fala que cada um de nós temos uma forma de nos sentir amados. Tem pessoas que a linguagem é tempo de qualidade: este tipo de pessoa só se sente amado se passamos um tempo juntos com ela, a ouvindo. Tem quem se sinta amado com presentes: quando você dá um prendedor de cabelo, a pessoa celebra como se fosse um anel de brilhantes. Tem quem se sinta amado quando recebe ações de serviços, neste caso, quando recebe um bolo preparado por você, por exemplo, seu cônjuge vai as nuvens. Há quem se sinta amado com toque físico: são aquelas pessoas que tem uma carência enorme de abraço, beijos e se não compartilhados não se sentem amados. Há quem se sinta amado com palavras de encorajamento: são pessoas que valorizam muito o que falamos delas e precisam ser incentivadas, elogiadas para se sentirem amadas. Bom seria se conseguíssemos falar todas as linguagens, mas não é nada fácil, mas com esforço podemos aprender o idioma certo e nos comunicar! 7. Busque sempre o diálogo: quando estiver com suas emoções equilibradas, calmos, em paz, conversem sobre o que o está afligindo. Coloque em uma folha de papel os tópicos que acham que ambos precisam mudar, isso os ajudará a ver com clareza e evitará que a conversa se acalore. Mesmo que você não concorde com o que foi apontado, pense a respeito, ore e coloque diante de Deus, para que o Senhor possa ministrar a vontade Dele em sua vida. Bem, queridos, espero ter ajudado alguém com este breve compartilhamento e nunca se esqueça que você deve orar muito pelo seu casamento. O principal alvo do inimigo é a família, ao destruir seu lar, ele destrói parte de você e anula todo um projeto que Deus tem para sua união. Honre os votos que vocês fizeram no dia do casamento: Na doença ou na saúde, na riqueza e na pobreza até que a morte nos separe! Lembre-se: "nenhum sucesso na vida, compensa um fracasso no lar" David O. Mackay.
AUTORA: Deyse L.S. PATOLEIA