TRANSLATE

SE QUISER RECEBER AS POSTAGENS DESTE BLOG, CLIQUE ABAIXO...

domingo, 3 de setembro de 2017

CEDA O CONTROLE PARA DEUS


Nós dizemos que Deus tem o controle sobre todas as áreas de nossas vidas, mas será mesmo verdade? Vou lhe dar alguns exemplos que lhe farão pensar se essa declaração é verdadeira: Pedimos que Ele nos direcione nas decisões que iremos tomar, mas é possível que, quando Ele demore a responder, dominados pela ansiedade, tomemos decisões precipitadas. Alguns dizem que é Deus que guarda seu casamento, mas não conseguem resistir ao ímpeto de vigiar cada passo de seus cônjuges. Muitos de nós dizemos  que é Deus que abrirá a porta do emprego que precisamos, mas não conseguimos encontrar paz para dormirmos à noite. Dizemos que nossos filhos são heranças de Deus, que Ele os guarda, mas somos aprisionados pelo medo de que algo ruim os aconteça. Pedimos sabedoria a Deus para gerenciar nossas finanças, mas, de repente, o cenário da economia muda, uma crise se instaura ameaçando todo nosso planejamento e somos rendidos pelo medo novamente. Tem até pessoas que tem ciúmes de seus amigos, a insegurança é tão grande, que não conseguem dividi-los com outros, pois tem medo de perder o posto de "melhor amigo"...Consegue se ver em algum desses exemplos? Há alguma situação, não citada acima, que sequestra sua estabilidade emocional? Qual é o real medo? O que realmente nos aflige? Pense um instante sobre isso; O real medo é que as coisas não saiam como idealizamos, que as pessoas não sejam o que sonhamos, que a vida não siga o rumo que imaginamos...Temos medo de perder o controle! Por isso, temos tanto medo de perder o que temos, porque isso nos tiraria da nossa "zona de conforto", do centro das nossas idealizações, do comando da situação planejada....Como se algum dia, tivéssemos controle sobre alguma coisa!
"Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece. Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo. Mas agora vos gloriais em vossas presunções; toda a glória tal como esta é maligna" (Tiago 4:14-16)

 Queremos manter o controle para evitar o sofrimento, as traições, as perdas, os imprevistos, mas não percebemos que a cede por controlar o incontrolável nos faz, muitas vezes, caminhar em direção ao resultado que tentamos evitar. Não foi assim com Jó? Ele tentou estar no controle, tentou evitar perder seus filhos, tudo o que tinha, ele nem dormia à noite direito, para que oferecesse sacrifícios pelos seus filhos, de madrugada, para que, se porventura eles pecassem, a ira de Deus não se ascendesse contra eles (confira em Jó 1:5)... Ao final, Jó perdeu tudo o que tinha. Nas áreas onde ele tinha dificuldade de descansar seu coração em Deus, nas áreas onde foi assombrado pelo medo, o que ele temia acabou acontecendo. Quando, por meio das tribulações, ele cede o controle para Deus, então Deus lhe restitui tudo em dobro.
"Porque aquilo que temia me sobreveio; e o que receava me aconteceu". Jó 3:25
"E o Senhor virou o cativeiro de Jó, quando orava pelos seus amigos; e o Senhor acrescentou, em dobro, a tudo quanto Jó antes possuía." Jó 42:10
Ceder o controle para Deus é aprender a confiar Nele, que Sua vontade é o melhor para nós, é entender que não temos todas as informações necessárias para evitar qualquer intemperes da vida, por isso, devemos fazer a nossa parte, com a ajuda Dele, deixando que nos direcione em cada decisão. Muitas vezes, nós não queremos ceder, porque temos medo de cair em "jaulas de leões", de cair em "fornalhas", em "cisternas", mas se aprendermos a abrir mão da ilusão de controle, então Deus poderá permitir que caiamos nelas, mas não morreremos nessas provações, Ele nos tirará e sairemos mais fortes e convictos dos milagres. Não tem como experimentar o fardo leve de Jesus se não aprendermos a deixar o nosso pesado fardo no altar Dele.
"Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve." Mateus 11:30
Quando Ele diz que satisfaria os desejos do nosso coração é porque alguém que se agrada dele, tem seu coração guiado por Ele, logo, seus desejos, sua visão é alinhada com a Dele, seus sonhos foram aprovados por Ele e, certamente, acontecerão.
"Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração." (Salmos 37:4)
Talvez, as coisas não aconteçam da maneira como você imagina, talvez tenha que dar algumas voltas no "deserto" para chegar na "terra prometida". Talvez, tenha que passar por provações, traições, injustiças, tal como foi na vida de José, para chegar a governador do Egito...Mas se você aprender a descansar sua alma em Deus, irá conseguir passar por cada prova e, no final, chegará ao pódio da vitória!
Uma das maiores provas de amor e confiança em nosso potencial que Deus poderia nos dar se chama: livre arbitro! Ele respeita suas escolhas, Ele lhe aceita como você é; Isso é deveras interessante, porque Ele sabe o que é melhor para nós, concorda? Ele sabe o que acontecerá no amanhã, correto? Então, não seria mais seguro tomar as nossas decisões, nos obrigar a seguir o que Ele deseja, nos obrigar a enxergar a vida pelos olhos Dele? Por favor, pense bem nisso, antes de responder e me diga: Não seria mais seguro? Sim, acredito que sim, mas não seria respeitoso e não há amor sem que, antes, haja respeito. Nosso Deus é tão cavalheiro que Ele diz: "Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. (Apocalipse 3:20)...Ele não invade a nossa intimidade, não arromba a porta de nosso coração, ele bate, Ele aguarda o nosso consentimento, não interfere em nossa vida sem que o permitamos.
E nós? Agimos dessa mesma maneira respeitosa com que Ele atua conosco? Não, muitas vezes, nós queremos transformar as pessoas, convencê-las a todo custo que estão erradas, nós queremos provar nosso ponto de vista, precisamos que pensem como nós, que sintam como nós, que vejam a vida com os nossos olhos, que se vistam como nos vestimos, que tenham os mesmos gostos, costumes, crenças, aparência...Esbanjamos intolerância, movidos pela cede de controle!
Nós não aceitamos as pessoas como são, assim como Deus faz conosco. Nós, muitas vezes, não deixamos que elas abram caminho para que possamos entrar em sua intimidade e semeemos...Muitas vezes, nos achamos no direito de nos intrometermos, de "jogarmos verdades no ar" para ver se alguma semente vinga no coração que não está aberto para nós. Abrigamos o conceito fantasioso dos contos de fadas de que o amor transforma tudo! Aprendemos nas fábulas que a princesa beija o "sapo" e ele vira um príncipe. Agora, onde está isso na bíblia? Onde está escrito que o amor é capaz de transformar tudo ao nosso redor? Não conheço alguém que amou mais do Jesus e lhe pergunto: Ele conseguiu salvar toda a humanidade? Todos foram transformados em pessoas boas? A verdade é que o amor, por maior que seja, mesmo o de Deus que é incondicional, só é capaz de transformar a vida das pessoas que o aceitam, de quem se abriu para Ele. As pessoas só mudam se estiverem dispostas a mudar, ninguém muda o outro a força, nem mesmo Deus. Veja que Jesus esteve em sua Cidade e não pode fazer grandes milagres, uma vez que, o olhar das pessoas para Ele era reducionista, só o conseguiam ver como o filho da Dona Maria e do Sr. José, nada mais. Como assim, Ele não pode fazer milagres? Existem limites para o poder de Deus? Sim, existe um limite que Ele mesmo criou, por respeito a nós: o livre arbitro!
"E Jesus lhes dizia: Não há profeta sem honra senão na sua pátria, entre os seus parentes, e na sua casa. E não podia fazer ali nenhuma obra maravilhosa; somente curou alguns poucos enfermos, impondo-lhes as mãos. (Marcos 6:4,5)
 Sabe uma das grandes lições que devemos aprender com Jesus? Devemos aprender a respeitar as pessoas, aceitá-las, enxergar valor nelas do modo que se encontram hoje, somente assim conseguiremos amá-las de verdade. Veja que Jesus olha para Maria Madalena com um amor tão respeitoso que não a condenou pelo seu modo de vida e, ainda, apesar de ter o direito legal, pela cultura hebraica, de torna-la sua serva, já que foi quem lhe salvou de ser apedrejada, ao contrário da tradição, Ele não a aprisiona, Ele a liberta dizendo: Vai, e complementa com um conselho que revela sua preocupação com o futuro dela: Não peques mais! Como quem diz: Filha, aprenda com essa situação e aproveite para dar uma guinada em sua vida; Por tê-la deixado tão livre para ir embora, Ele a deu uma grande razão para segui-lo e adorá-lo, e ela o fez até a cruz.
Você já deve ter lido um capítulo deste livro, "convites de Deus para você", em que falamos sobre olhar a vida com os olhos de Jesus, e gostaria que você o lesse, caso ainda não tenha feito. Mas o que hoje quero que você reflita é no porquê de termos tanta dificuldade de ter esse olhar respeitoso, do porquê muitas vezes não esperamos o "tempo" dos outros, do porquê queremos abraçar as "culpas" que não são nossas. A resposta que encontro está no convite que essa reflexão nos trás: CONTROLE! A NOSSA DIFICULDADE ESTÁ EM ACEITAR ESSE CONVITE E CEDER O CONTROLE PARA DEUS!
Quem procura um propósito para tudo o que acontece em sua própria vida, poderá fazê-lo para seu próprio crescimento, uma vez que entende seus erros, poderá corrigi-los, tornando-se mais sábio, e isso é louvável. O grande problema é quando queremos analisar tudo o que acontece e queremos achar um porquê para tudo, nesse caso, é adoecedor, porque quem assim procede, normalmente, precisa entender tudo para que se sinta no "controle da situação". Afinal, não podemos controlar algo que não entendemos. Logo, se não entendemos, não controlamos, e estamos indefesos. Ora, existem pessoas que por não entender Deus, nem aceitam sua existência, só que, como diz o Pastor Neil Barreto: "Um deus a quem eu posso entender, não é Deus, sua mente é tão pequena quanto a minha."
Uma vez, Freud disse para as pessoas que buscam significado em tudo:  "As vezes, um charuto é apenas um charuto!" As vezes, as coisas são simples, mas nossas mentes em busca de charadas, complicam tudo e criam obstáculos que não existem.
Na ansiedade pelo controle, não só perdemos o controle das situações, como também nos perdemos no processo, adoecemos e somos paralisados pelo medo. Alguém que busca controlar tudo a sua volta, geralmente, é alguém assombrado pelas lembranças do passado, pelo medo de que algum abuso (Bullying, trauma pela perda súbita de alguém querido, assalto, assedio, etc) aconteça novamente, então precisam estar alertas, vigilantes, analisando todo potencial risco à sua segurança, visando se sentir seguros, tentando evitar experimentar novamente o sentimento de impotência... Consequentemente, a tensão emocional, stress demasiado, tudo isso gera tensão física e, por vezes, transtornos emocionais e disfunções musculares, uma vez que a maneira com que lidamos no palco das emoções repercute em todo nosso corpo.
Nesse sentido, absorver a culpa das pessoas, assumir responsabilidades que não lhe são próprias confere a falsa ilusão de estar no controle, sendo o único agente da mudança, quando na verdade relacionamentos são construídos em conjunto, com o consentimento mútuo, com a dedicação mútua. Assim sendo, quando mudamos para melhor, devemos faze-lo pensando em nosso próprio bem  ao invés de usar essa mudança como uma "arma" para obrigar outras pessoas a fazerem o mesmo. Devemos fazer a nossa parte e deixar que as pessoas façam a delas. Se nos pedirem ajuda, sim, ajudaremos dentro do limite que nos permitem, sem forçar que vejam algo que não conseguem ou não querem ver. Lembrando sempre que Deus não nos fez iguais, cada um de nós tem uma personalidade diferente, e mesmo os que tem o mesmo tipo de personalidade existem complexidades e peculiaridades que nos distinguem dos demais e, por isso, devemos respeitar o modo do outro enxergar a vida, procurando entender a dor do outro, colocar-se em seu lugar e tentar compreender como ele enxerga as coisas, e isso se chama: empatia.
Acredito que todos nós, temos áreas de nossas vidas em que temos mais dificuldade de ceder o controle do que em outras. Talvez, tenhamos mais dificuldades de ceder o controle em áreas que já fomos feridos. Mas a medida em que vamos cedendo o controle para Deus, vamos permitindo que a cura chegue até nós. Vamos deixando que Ele nos mostre que vale a pena confiar Nele, pois nunca nos desamparará. Talvez, você esteja pensando: Mas já tentei ceder o controle e isso não me impediu de ter perdas em minha vida. Talvez, você já experimentou a tristeza de perder um ente querido, um emprego, sua saúde, seus bens, e pensa: Se eu pudesse estar no controle dessas situações isso não teria ocorrido.
A verdade, queridos, é que querer ter o controle de tudo é querer ser Deus e aí nós pecamos sendo soberbos, se esse é seu caso pediria que lesse o capítulo sobre a humildade. Quando cedemos o controle para Deus não garantimos que não teremos perdas, que não sofreremos, que não seremos perseguidos, injustiçados...Pelo contrário, quem lhe prometeu isso não leu a bíblia! A única garantia que você terá, ao ceder o controle para Deus, é de que, se essas coisas acontecerem contigo, você não passará por nenhuma delas sozinho, Ele estará contigo, e Ele lhe capacitará para enfrentá-las. Ele não irá tirar os obstáculos da sua vida, pelo contrário, os percalços são positivos, pois nos fazem exercitar nossa fé, mas Ele lhe dará a força necessária para superar. Se Ele estiver no controle lhe preservará de modo que você não se deformará diante do mal que lhe intentam fazer.
Perceba que o controle é só uma ilusão, veja que até nos mínimos detalhes o que você planeja não sai como você quer. Você planeja ir a praia no fim de semana, logo cai um temporal. Você planeja ficar solteiro(a) até que conhece o amor de sua vida. Você se casa pensando que será "para sempre", mas o seu cônjuge pede o divorcio. Você faz plano de estudar, mas acorda doente. Você pensa em fazer compras no supermercado, mas não imagina que terá de ficar até depois do horário no trabalho. Você está festejando a promoção, fazendo planos para o futuro, até que recebe um diagnostico medico que muda todas as suas prioridades...Os imprevistos acontecem, os desastres chegam, as perdas batem à nossa porta e, então...A "ficha cai" de que nunca controlamos nada. Como diz na bíblia: Não controlamos nem as coisas mínimas em nossas vidas, quanto mais as grandes!
"Considerai os corvos, que nem semeiam, nem segam, nem têm despensa nem celeiro, e Deus os alimenta; quanto mais valeis vós do que as aves? E qual de vós, sendo solícito, pode acrescentar um côvado à sua estatura? Pois, se nem ainda podeis as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras? "Considerai os lírios, como eles crescem; não trabalham, nem fiam; e digo-vos que nem ainda Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como um deles. E, se Deus assim veste a erva que hoje está no campo e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? Não pergunteis, pois, que haveis de comer, ou que haveis de beber, e não andeis inquietos. Porque as nações do mundo buscam todas essas coisas; mas vosso Pai sabe que precisais delas. Buscai antes o reino de Deus, e todas estas coisas vos serão acrescentadas". (Lucas 12:24-31)
Por isso, amados, o convite de hoje é: CEDA O CONTROLE PARA DEUS! Só nos sentiremos totalmente seguros, capazes de aceitar esse convite, quando conseguirmos entender o que Ele disse: Sem mim NADA podeis fazer. "Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer." (João 15:5)
Quando aprendermos que precisamos Dele, dependemos Dele, que debaixo de suas asas o inimigo pode até tocar no que temos, tal como fez com Jó, mas nunca poderá tocar em quem somos e Deus nos restituirá cada coisa perdida no processo da provação, em dose multiplicada. Então, não precisamos temer, podemos lidar com maturidade com nossa impotência, sabendo que temos um Deus Onipotente, soberano, maravilhoso, forte, que peleja por nós e que nunca nos deixará sozinhos nos campos de batalhas da vida. Ele não se senta em "nossa arquibancada", Ele entra e joga ao nosso lado e nos ajuda a marcar o "gol da vitória".
As áreas que mantemos a prepotência de querermos administrar sozinhos estarão enfadadas ao fracasso, mas as que permitamos que Ele controle, certamente, prosperarão, tal como diz na palavra Dele:"Tudo o que fizer prosperará" (Salmos 1:3); Assim, amados, que Ele nos ajude a enxergar onde não cedemos o controle para que possamos assim fazê-lo, de modo que Ele não seja simplesmente nosso Salvador, mas que seja Senhor sobre tudo em nós. Que Ele tenha o comando de "nosso barco" e que possamos descansar em seu amor. Que possamos nos posicionar como uma flecha na mão do arqueiro, que não faz objeções, que não tenta ir curvando mais para direita ou para esquerda, que não tenta controlar as mãos do arqueiro... Mas que se sujeita, se submete à direção dada pelas mãos Daquele que a tem em Suas mãos...Por estar totalmente entregue ao controle do Arqueiro, a flecha consegue atingir seu alvo, ela cumpre o propósito de sua existência...Que assim aconteça conosco! Que aceitemos esse convite e cedamos o controle total para Deus!

Autora: Deyse LSP (esse é 36 capítulo do Livro Convites de Deus para você, de minha autoria, disponível no wattpad)